paroles de chanson / Patrick Bruel parole / traduction On en parle  | ENin English

Traduction On en parle en Portugais

Interprète Patrick Bruel

Traduction de la chanson On en parle par Patrick Bruel officiel

On en parle : traduction de Français vers Portugais

Tu atravessas a rua, não há mais ninguém à tua espera
Tu atravessas o mundo, não há mais ninguém para te entender
Tu procuras o amor nos últimos endereços que te restam
E te perdes nos espelhos de um mundo que se odeia

O que nos restará quando fecharmos a última página
Do último romance, do último dia, da última tempestade?
Quem nos falará quando quase nada mais soubermos
Quem poderá realmente nos dizer o que significa amanhã
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso, me diga
Falamos sobre isso

Sim, ainda tenho medo e faço as perguntas de ontem
Aquelas que afogamos, aquelas que ficaram no ar
Perdemos a guerra das ideias, da partilha
Deixamos a estrada, sujamos a paisagem

Matamos os jogos das crianças não muito sábias
E deixamos instalar os novos deuses do massacre
Empurramos, tombamos, sujamos todas as promessas
As mentiras, as fake news, as traições oprimem
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso, me diga

Dessa fumaça branca, dessa terra que queima
Dessas crianças que caem, asfixiadas em suas bolhas
Dessas sombras que afundam no fundo dos oceanos
Dessa amarga regressão que insulta o tempo
Falamos sobre isso

Me diga, você está falando sério ou está fingindo que não ouve?
Me diga, são seus olhos ou você está fingindo que não entende?
Esse trovão que ruge, que vai levar tudo consigo
Que vai levar tudo embora sob essa maldita chuva
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso, me diga

E então, quando nossos filhos nos fizerem perguntas
Que não poderemos mais nos afogar em respostas idiotas
Que não poderemos mais falar de luzes no fim do caminho
Que não sabíamos, que sabíamos mal, que não sabíamos nada
Que principalmente não sabemos mais o que significa amanhã
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso

Não te resta nada quando os jogos estão feitos
E tua porta se fecha no meio dos arrependimentos
Tu procuras a saída, tu transpiras, tu te cansas
E tuas lágrimas de suor se perdem num abismo
Sabes que neste abismo, há nosso reflexo
E a criança que éramos, sob as lágrimas, apagada
O medo se instalou em nossas vidas, em nossas ruas
Nos perdemos, nos chocamos no labirinto que mata
Por mais que queiras sair, o labirinto exulta
Olha pela janela, és tu que estão executando
Falamos sobre isso
Falamos sobre isso, me diga

Deste mundo que se desfaz deste cinismo ambiente
Os gritos se tornaram um silêncio gelado
Decidimos num tweet quem são os bons e os maus
Os risos fazem um barulho que me gela o sangue
Porque rimos apesar, às lágrimas e às custas

Provocamos, esmagamos, agitamos, nos absolvemos
Mas as únicas grandes guerras são aquelas que evitamos
Droits traduction : traduction officielle en Portugais sous licence Lyricfind respectant le droit d'auteur.
Reproduction interdite sans autorisation.

Commentaires sur la traduction de On en parle

Nom/Pseudo
Commentaire
Copyright © 2004-2024 NET VADOR - Tous droits réservés. www.paroles-musique.com
Problème de connexion ?
Ouvrir un compte (gratuit)
Sélectionnez dans l'ordre suivant :
1| symbole en haut de l'ampoule
2| symbole à droite du casque
3| symbole à droite de la poubelle
grid grid grid
grid grid grid
grid grid grid